Conhecendo os pontos vulneráveis do corpo com o Krav Maga

 em Krav Maga

No Krav Maga, é de fundamental importância conhecer pontos frágeis do corpo humano, já que o objetivo principal dessa técnica é a neutralização rápida de ameaças. Ao identificar as regiões vulneráveis e saber como golpeá-las, o praticante consegue ser eficiente em uma situação de risco, anulando um eventual atacante e se colocando em segurança.

Mas, antes de tudo, é preciso lembrar que este texto não é um ensinamento prático ou um incentivo a você executar essas técnicas em qualquer situação. Se você tem interesse em aprender de fato essas técnicas para se proteger, entre em contato e agende uma aula experimental com um profissional formado em Krav Maga em nossa academia.

A importância de conhecer o corpo

O criador do Krav Maga, Imi Lichtenfeld, chegou a ser atleta profissional e campeão nacional de luta greco-romana e boxe nos anos 30 na Hungria. Mas ele percebeu que os golpes que aprendia e utilizava no esporte eram pouco efetivos em uma situação de risco real fora dos ringues.

De origem judaica, ele buscava uma forma efetiva de lidar com a brutalidade que ele e sua comunidade sofriam de criminosos nas ruas durante a ascensão do nazismo. A partir daí, ele começou a criar o que futuramente viria a ser o Krav Maga, a técnica de defesa pessoal mais eficar e objetiva do planeta. Essa eficiência se deve, em parte, ao conhecimento dos pontos fracos dos oponentes e à capacidade de o praticante saber explorá-los para neutralizar ameaças.

O que são as regiões frágeis?

Independe de você ter um corpo atlético, acima ou abaixo do peso, há certas regiões do nosso corpo que são naturalmente mais vulneráveis. São partes que a constituição estrutural não pode ser fortificada nem mesmo com treinamentos, seja por não possuir um músculo que protege essa área ou por que expõe uma estrutura óssea ou uma cartilagem mais frágil.

Quais são os pontos vulneráveis?

Existem vários, e cada um provoca uma sensação diferente ao ser golpeado. Na cabeça, por exemplo, estão a maioria dos pontos mais vulneráveis do corpo humano. Um golpe na região dos olhos ou nariz pode causar dor física aguda e atordoamento temporário, permitindo que você ganhe tempo para se retirar de uma situação de risco.

Outras áreas como as têmporas e o queixo, se golpeados de maneira correta, provocam confusão mental ou mesmo um knock out, um blecaute temporário que paralisa o agressor.

Abaixo da cabeça estão o pescoço, por onde passa a laringe, as costelas e esterno, ponto central abaixo do peito. Essas são partes expostas do sistema respiratório, e, se golpeadas corretamente, causam a perda do fôlego e impedem a movimentação.

Esses são alguns exemplos de locais que o Krav Maga foca para neutralizar uma eventual ameaça. Áreas sensíveis dos braços, pernas e órgãos genitais também podem ser alvos. Mas tudo depende da situação e, é claro, do conhecimento e habilidade do praticante. Se executadas de forma errada, podem colocar a vida da pessoa em risco.

Como golpear?

As técnicas de golpe ensinadas podem variar, sendo que cada uma tem efetividade diferente, de acordo com o ponto e com a situação dada. O contragolpe pode ser mais concentrado, com a ponta dos dedos, ou distribuído com a palma das mãos. Em outros casos, golpes duros – socos, cotoveladas e joelhadas, ou mesmo torções podem ser mais eficazes.

E aí, se interessou pelo Krav Maga? Lembre-se que evitar confrontos físicos e manter-se em segurança é sempre a coisa mais importante. Nesse post, confira como o Krav Maga pode te ajudar a ter disciplina e autocontrole para manter sua integridade.

Posts recomendados

Leave a Comment