O que o Krav Maga ensina?

 em Krav Maga

Com o objetivo de trabalhar a autodefesa em situações de combate corporal, o Krav Maga muitas vezes é confundido com artes marciais orientais e esportes de combate. Mas, da concepção das técnicas até a aplicação, eles são diferentes.

Sem as regras de combate e coreografia das artes marciais, o Krav Maga busca ser mais eficiente e objetivo para manter a sua segurança e integridade. Confira neste artigo um pouco sobre essa técnica israelense e o que você pode aprender com ela.

Surgimento do Krav Maga

O Krav Maga consiste em um método de combate corporal muito assertivo e eficaz desenvolvido por Imi Lichtenfeld, um judeu húngaro que foi atleta de boxe inglês e luta greco-romana. No período do surgimento do nazismo na Europa, ele lutou contra grupos fascistas e milícias nos anos 1930 e 1940.

Para proteger a comunidade judaica dos ataques desses grupos, ele desenvolveu, aprimorou e ensinou técnicas que pudessem ser usada por todos, e não apenas praticantes profissionais e graduados como ele. Para isso, sempre estudou os movimentos e comportamentos em combate e baseou em princípios como simplicidade, rapidez e eficácia. A partir dessas experiências ele desenvolveria o Krav Maga posteriormente quando se mudou para Israel, em 1942.

Os movimentos e golpes ensinados

O principal objetivo do Krav Maga está na proteção em situações que envolvam qualquer forma de violência. Por isso não existem competições entre praticantes do Krav Maga. Diferentemente das artes marciais competitivas, a execução dos golpes não envolve coreografias elaboradas.

Os golpes ensinados têm como objetivos o desarme, a imobilização ou qualquer outra forma de anulação da ameaça. Independentemente da situação, a sua sobrevivência é o que importa.

As aulas também contam com exercícios de alongamento e resistência, o que ajuda na saúde e prática do exercício. Vale destacar que o princípio do Krav Maga não está em superar pela força física.

Explorando as vulnerabilidades adversárias

A prática envolve técnicas próprias de luta como a realização de torções, pontapés e socos certeiros em locais específicos do corpo do adversário. A parte da técnica do Krav Maga é conhecer a constituição física para saber onde estão e como acertar esses pontos fracos.

A vantagem é que, independente da força aplicada, esses pontos igualam qualquer adversário. Um ser humano pode ser mais musculoso e forte que o outro, mas um ponto sensível, como os olhos ou o nariz, é igual em ambos.

Por isso, muitas pessoas que se encontram em situações vulneráveis e em desvantagem física, como mulheres que lidam com assédio ou adolescentes que sofrem com bullying, procuram o Krav Maga.

Assumindo riscos calculados

Além de conhecer essas regiões vulneráveis, também é preciso saber quando agir. O Krav Maga atua a partir do erro humano e, em caso de confronto, os praticantes buscam o melhor momento para atacar ou desarmar o adversário, se for necessário.

Logo, os praticantes são orientados a usar esse recurso como última alternativa e apenas quando o risco for calculado. O Krav Maga não incentiva a violência, pelo contrário, prega o autocontrole. Apenas aqueles preparados fisicamente e mentalmente devem tomar atitudes, e nunca devem ceder a impulsividade instintiva.

Se você quiser entender melhor sobre como o autocontrole é imprescindível para sua segurança, confira este post em nosso blog.

Posts recentes

Leave a Comment