Entenda como o Krav Maga ajuda a melhorar a sua autoestima

 em Bem-estar

Ter uma boa autoestima é um desejo recorrente na atualidade. Mas, a questão é que não existe uma fórmula pronta, já que se trata de um processo que é desenvolvido aos poucos e depende de inúmeros fatores, como cargas emocionais e vivências familiares.

É, portanto, uma caminhada individual, em que o objetivo é atingir um sentimento de satisfação e contentamento pessoal, com confiança em si mesmo e em suas escolhas. A boa notícia é que, apesar de ser uma jornada particular, existem várias ferramentas que podem auxiliar, como é o caso do Krav Maga.

Portanto, se você tem interesse em se tornar uma pessoa mais autoconfiante, se conhecer melhor e reconhecer as suas melhores qualidades, confira a seguir como o Krav Maga pode te ajudar a melhorar a autoestima em quatro passos. Vamos lá?

1. Condicionamento físico

Mente sã, corpo são. A antiga citação mostra a importância do equilíbrio entre a força física e a saúde psíquica, que devem sempre se complementar. O treinamento de Krav Maga é uma ótima escolha para quem busca essa compensação, já que trabalha movimentos de auto-defesa aliados à aplicação consciente da força física.

A técnica também é conhecida por promover agilidade, resistência e fortalecimento, já que trabalha com movimentos que exigem rapidez e objetividade. E tem mais: o Krav Maga trabalha o corpo e a mente como as únicas armas do praticante, o que quer dizer que quanto mais treino, maior a chance de estar em equilíbrio físico e emocional.

2. Autodefesa

Por ser uma técnica de defesa pessoal, o principal objetivo é aprender a se defender. E esse conhecimento pode ser aplicado para além da sala de treinamento, já que contribui para a percepção do seu próprio valor. Praticar a autodefesa fortalece também o autocontrole, essencial para quem está em busca de mais autoestima. Vale a experiência!

3. Autoconhecimento

A percepção dos próprios limites e da sua força é um ponto-chave para a prática de Krav Maga. Observar a sua postura durante os treinamentos, entender o ambiente e as possíveis ameaças que existem ali e saber como e quando reagir: tudo isso é um exercício constante de autoconhecimento que é proporcionado aos praticantes da técnica.

Quanto melhor você se conhecer, mais poderá se defender em uma luta. E assim pode ser no dia a dia fora dos treinos também, já que o conhecimento vai sempre além.

4. Pertencimento

Ao fazer parte de um grupo, ativamos o nosso senso de pertencimento e de identificação com uma causa. Ou seja, frequentar os treinos em grupo, conhecer pessoas diferentes e exercitar a prática com os colegas pode ser uma excelente ajuda para você se conhecer melhor.

Ao pertencer a esse grupo, é possível também que você perceba seus pontos positivos e o papel importante que é capaz de exercer socialmente. Além disso, há grandes chances de conhecer novos amigos. Que tal tentar?

E então, gostou de conhecer um pouco mais sobre o Krav Maga? Compartilhe nos comentários suas dúvidas ou experiências sobre a prática aplicada à rotina e a busca de uma melhor autoestima!

Posts recentes
Comments
  • Clodoveu
    Responder

    Ola!Nas primeiras aulas,parecia ser dificil,mas o trabalho em grupo se tornou mais simples, as aulas,de Krave Maga ;como as aulas são em grupo é feito revesamento com outro amigos e colegas,assim fica mais fácil de apreender porquê cada um começa ,a conhecer o outro e consegue entender as nessecidade de cada um e os mais graduados acabam interagindo com seus amigos,tornando-se a aula (treinos) mais facil….sem contar os beneficios pr saúde etc.

Leave a Comment